Página Inicial
Galeria de fotos
Galerias
Livros publicados
Livros
Prêmios
Prêmios
Livros publicados
Crítica
Livros publicados
Contatos
Trasncriações
Trans-
criações

Poemas

NADA É PARA SEMPRE

Oh dias tristes!
O descaminho, do tempo, toma conta.

Perguntam: vem de onde tanta insensatez?
E todos dizem: é a crise de valores.

A vida não tem preço.
Mas é vendida no varejo cotidiano.

Só o amor constrói.
Mas do amor se faz o falso amor.

Não há caminho sem verdade.
Mas a subvertem sob o manto do cinismo.

Não há beleza sem futuro.
Pra quê? Fragmenta-se o agora.

Respeito!, implora a sensatez.
Ser direito, entanto, não é moda.

E assim o mundo vai.
E lá nos vamos, um de cada vez.

Alcides Buss


EquipeDigital.com