Página Inicial
Galeria de fotos
Galerias
Livros publicados
Livros
Prêmios
Prêmios
Livros publicados
Crítica
Livros publicados
Contatos
Trasncriações
Trans-
criações

Poemas

UM DIÁLOGO

Entre o mar e onde estou
uma palmeira me olha
quase sorrindo.

De suas folhas pendentes,
com centenas de folíolos
igualmente pendentes,
sai um rio de memórias
deixando-se ir no ar ameno do dia.

Arrisco-me a ter com ela
um diálogo.

És mais linda que a sereia dos livros.

Me diz: você até se parece comigo.

Em teu verde descubro
o que fui antes de tudo.

Me diz: escuto você nas ondas do olvido.

Te escuto também. Tua voz
tem luz de veludo.

Me diz: ali, à tua frente,
o mar é tudo que tenho.

Nem preciso dizer
que levei comigo a palmeira,
escondida em seu próprio sentido.

Alcides Buss


EquipeDigital.com