Página Inicial
Galeria de fotos
Galerias
Livros publicados
Livros
Prêmios
Prêmios
Livros publicados
Crítica
Livros publicados
Contatos
Trasncriações
Trans-
criações

Poemas

GULLAR

Poeta não se aposenta.

Ao contrário do que pensam alguns,
poesia dá trabalho.

Quando dorme, quando come
ou enquanto toma banho,
o poeta trabalha.

Se sai de férias
o poeta leva consigo
o poema que espera ser escrito.

Até quando trabalha pra pagar as contas,
no ofício que for, de médico
a engenheiro, de professor
a jornalista,
o poeta carrega palavras como se fossem pedras,
às vezes flores e, outras, pássaros.

O poeta não sossega.
O peso dos anos o deixa leve
e sempre cheio de planos.

Se avista ao longe um céu de brigadeiro,
amanhece por dentro.

De tão imenso
esquece de respirar.

Alcides Buss


EquipeDigital.com