Página Inicial
Galeria de fotos
Galerias
Livros publicados
Livros
Prêmios
Prêmios
Livros publicados
Crítica
Livros publicados
Contatos
Trasncriações
Trans-
criações

Poemas

NO VENTO

Andei pelo vento, ele
meu lado de fora.

De tanto esculpi-lo no corpo,
aos poucos passou
pro meu lado de dentro.

Senti-o vibrar
nos pulmões, na laringe,
nas cordas vocais.

Sem poder controlá-lo,
fugia-me qual água
bulindo na fonte.

Fugia-me. Fugia-me.

Alimentava, porém,
pequenos viventes que, juntos,
formavam palavras
que formavam páginas
que formavam livros.

E livros formavam famílias.
E famílias formavam cidades.
E cidades formavam nações.

De vento em vento
meu lado de dentro
se fez meu lado de fora.

Mundo, me mudo.

Alcides Buss


EquipeDigital.com