Página Inicial
Galeria de fotos
Galerias
Livros publicados
Livros
Prêmios
Prêmios
Livros publicados
Crítica
Livros publicados
Contatos
Trasncriações
Trans-
criações

Poemas

PUDESSE

Pudesse, botava luz
em teu ser;
nos pés, sobretudo.

Pudesse, enchia de paz
teu olhar
imaturo.

Pudesse, fazia chover
no teu hoje
futuro.

Pudesse, plantava algo
nos lábios e unhas;
talvez amor,
talvez orgulho.

Pudesse, de dois fazia cinco,
de cinco, cinquenta,
de cinquenta, tudo.

Alcides Buss


EquipeDigital.com