Página Inicial

 

Galeria de fotos
Galeria de fotos
Cenas da vida do autor
como encontros com
outros autores

 

 

 

Livros publicados
Livros publicados
Confira aqui
todos títulos
do autor

Prêmios
Prêmios
Confira os prêmios
recebidos pelo autor
em sua carreira

Crítica
Crítica
Leia críticas
sobre Alcides Buss

Crítica
Contatos
Fale com Alcides Buss

Transcriações
Transcriações
Obras baseadas em poemas
de Alcides Buss

Poema da semanaGaleria de fotos

FIORDES DA ESCANDINÁVIA

Os fiordes arrastam o tempo
para os ecos sem fim
onde homens procuram a si mesmos
pensando não serem o que são.

No escuro de Deus
a voz pronuncia a pedra,
o cristal; oculta-se em ânforas
no zelo da luz.

Na falta de inequívocas provas,
assume o céu a palavra: do todo
é tudo a parte partida
em dias, anos, séculos, milênios.

Meu olhar, talvez também o outro,
mergulha no próprio sopro
indizível e, assim, compensa
o mistério de estar
no estar esvaindo-se à volta,
tal se fosse a roda a mover-se
ao peso da água.

O mundo é longe demais
para nele estar-se por inteiro;
é perto demais para vê-lo
tal como é.

Somente a face mutável do instante
nos deixa olhar
o que vemos.

Alcides Buss

EquipeDigital.com